O Novo Cifrônio

Nesta história de 1973, Tio Patinhas resolve substituir o “secretário-guarda-motorista” Cifrônio por um autômato inventado pelo Professor Pardal.

Já nos anos 1970 havia uma preocupação, fomentada principalmente pelos filmes de ficção científica, de que um dia no futuro as máquinas poderiam substituir os seres humanos no mercado de trabalho.

E o robô do Pardal até que tenta, mas tem muitas desvantagens em relação ao empregado humano, entre elas a impossibilidade de ter uma carteira de motorista, por exemplo. A máquina é também muito mais desastrada que o Cifrônio, e cumpre ordens ao pé da letra, o que acaba causando ainda mais confusão.

Nota para a “profética” fala do Prof. Pardal, quando traz o robô “Cifrônico” ainda embrulhado ao escritório do Tio Patinhas. A turma do Casseta e Planeta provavelmente nem sabe de onde eles tiveram a ideia para esse bordão. Mas eu não duvido que eles liam quadrinhos. 😉

Pardal patinhas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s