Paz, Amor E Disco Voador

História do Zé Carioca, de 1973.

Então… papai jurava, para quem quisesse ouvir, que já havia visto objetos voadores não identificados nos céus várias vezes. Era estudioso do assunto, conhecia todos os casos clássicos de OVNIs e afins, e também se mantinha a par de quaisquer novos acontecimentos potencialmente ufológicos.

Segundo ele, o padrão de voo do OVNI que ele mostra no primeiro quadrinho desta história é “típico” desses objetos. Apenas aviões e outros objetos voadores inventados por humanos, ele dizia, se movem em linha reta ou amplas curvas, e o padrão de voo em ângulos agudos seria então o melhor indicativo de que o objeto voador em questão não é deste mundo.

ZC OVNI

Abduzidos, eles são levados para um planeta que parece à primeira vista um paraíso, mas que depois de algum tempo começa a mostrar o seu lado menos agradável. É verdade que os seres biológicos que habitam o lugar não precisam fazer trabalhos pesados, mas o problema é que eles também não mandam nas máquinas que fazem tudo por lá, muito pelo contrário.

A situação, aliás, está mais para o clássico ditado “manda quem pode, obedece quem tem juízo” do que outra coisa. Ser obrigado a dançar e cantar não é diversão e sim trabalho, e o Zé e o Nestor se ressentem. Mais ainda, porque eles nem gostam muito de música POP. O negócio deles é o velho e bom samba do morro.

ZC Popeano

O “Planeta POP” e seus habitantes vestidos de hippies e falando em gíria são, com toda a certeza, a “sacada” mais criativa desta história. Já a “escravidão” sob o domínio das máquinas é um clássico clichê dos filmes de ficção científica e dos quadrinhos. A solução que os nossos heróis encontram para escapar e voltar à Terra também é bastante criativa, e mais criativo (ou desesperado) ainda é o que eles fazem para evitar serem capturados novamente.

Os leitores observadores certamente vão se divertir também com o detalhe da revista em quadrinhos do Mickey, que está no chão perto do Zé e do Nestor, no primeiro quadrinho. Ao que parece, o Zé é fã de quadrinhos, uma ideia que seria mais bem desenvolvida com o aparecimento do Morcego Verde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s