Superpateta No Mar Subterrâneo

A penúltima história desta saga do Superpateta de 1975 é um instrumento de transição que dá uma bela “sacudida” na trama. Afinal, quem disse que a prisão do bandido precisa ser o fim da história?

No afã de levar o Dr. Kanhesto para a cadeia, como a maneira mais prática e rápida de eliminar o perigo para os povos da Terra Oca, o nosso herói se esquece que “aqui em cima” ele não é procurado por crime nenhum.

Solto pelas autoridades, o vilão se reorganiza e volta ao mundo subterrâneo, ou melhor, a um vasto mar subterrâneo, a bordo de um submarino muito pitoresco que tem o formato de um Elasmossauro, um dos muitos seres marinhos estranhos que habitariam as profundezas da terra.

super elasm

Dominado mais uma vez pelas engenhocas do tal doutor, que apesar de ser canhestro conseguiu criar algumas máquinas realmente do mal, o Superpateta parece incapaz de impedir os planos de dominação do vilão.

Papai usa este episódio para criar um novo conflito e mais tensão entre herói e bandido, mostrando que nem tudo é sempre tão simples como gostaríamos que fosse, mudando o “tom” da história (de um modo muito parecido com o dos músicos que mudam o tom de uma canção na metade para fazê-la parecer mais longa) e criando um novo suspense.

Conseguirá o bandido invadir e conquistar os três países subterrâneos e seus povos, atacando a partir do “mar interior” com a ajuda de suas máquinas malignas? Não perca o emocionante desfecho desta eletrizante série! (rs)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s