O Barão, O Porão E A Assombração

História do Peninha na redação de A Patada, de 1974.

As melhores histórias de papai são, decididamente, as menos pretensiosas. Aqui, numa situação que se tornou comum na redação do jornal o Peninha está escrevendo o seu livro de terror, quando o Tio Patinhas interrompe e o manda fazer a página de quadrinhos.

Peninha inspiracao

E quando ele finalmente resolve que tipo de quadrinhos fazer, o Tio Patinhas o interrompe novamente e até manda esconder aquela “história horrível” porque um renomado crítico de artes, de nome Eujavih Tuddo – mais um daqueles trocadilhos tão infames quanto bem bolados – está para chegar e conceder uma entrevista sobre algum tema erudito. É claro que um personagem que não gosta (ou não entende) de quadrinhos não pode se dar bem numa história em quadrinhos, não é mesmo?

Eujahvih Tuddo

Mas o charme da história fica por conta da aranhinha Tetéia, que “rouba” a cena toda em apenas dois quadrinhos. Anos depois da publicação, era o versinho da aranhinha que os fãs vinham recitar para papai em Campinas.

Teteia

Anúncios

Uma opinião sobre “O Barão, O Porão E A Assombração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s