Um Alfaiate Sobre Medida

História do Peninha, de 1978.

Para começar a comentar esta história, é primeiro preciso explicar que o erro de português no título é intencional. Muita gente costuma se confundir com os prefixos sob e sobre, tocando as bolas, e é a isso que papai se refere, com este título.

A música que o Peninha está cantando no primeiro quadrinho é uma valsinha do Luiz Gonzaga, que pode ser ouvida aqui.

Peninha costura

O fato é que o nosso pato fez um curso de corte e custura por correspondência, e resolveu abrir uma alfaiataria. Como fez a propaganda prometendo um terno grátis para o primeiro freguês, adivinhem quem fez a primeira encomenda? Pois é, o Tio Patinhas. Pelo menos ele teve o bom senso de dar o tecido para o terno, que é para o Peninha também não ficar no prejuízo.

Entre panos cortados de qualquer jeito, dedos cortados com a tesoura, e as costumeiras interrupções do Tio Patinhas (que não larga do pé nem fora da redação da Patada), ainda por cima o nosso alfaiate de primeira viagem também se vê às voltas com dois fugitivos da polícia, o Bigode e o Comprido.

No afã de se disfarçarem, os dois entram na alfaiataria do Peninha e exigem paletós novos, a serem feitos com o tecido do Patinhas, já que ele era o único disponível. Outra coisa comum que leva a erros na alfaiataria é quando o cliente não aceita a forma de seu corpo, e obriga o alfaiate a fazer as roupas para as medidas que ele acha que tem, como no caso dos nossos bandidos.

Peninha medidas

Depois de muita correria com a polícia, os paletós mal cortados acabam levando à prisão dos bandidos e são devolvidos ao Peninha pela polícia. O mais engraçado é que o paletó menor acaba servindo no Tio Patinhas, para a sorte do Peninha. Disso, aliás, podemos deduzir que o Tio Patinhas (e outros membros da Família Pato) tem exatos um metro e cinquenta de altura.

Agora só falta achar uma explicação para a existência do paletó maior, que ficou… “sobre medida” (ô trocadilho… kkk)

Peninha Patinhas

E não esqueça de dar uma passadinha lá na Amazon e conferir o livro do meu pai, clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s