Minha Sombra Me Assombra

História do Mickey e do Pateta, de 1973.

A história começa com o Pateta lendo “uma história de arrepiar”, e tremendo tanto de medo e nervoso que faz a casa toda tremer com ele. Quando o Mickey e a Minnie chegam para uma visita é revelado que o tal livro “de terror” é nada menos que a história da Chapeuzinho Vermelho. O Pateta morre de medo do Lobo Mau.

Pateta livro

Até aí, este é um começo bastante inocente para uma história com o Mickey, que geralmente pede um mistério para ser investigado. Mas tudo bem, porque com esse pequeno susto e piada inicial a atenção do leitor já foi fisgada. Então, quase imperceptivelmente, o caldo começa a engrossar: como quem não quer nada, e levando o leitor a acreditar que este é apenas mais um sintoma da patetice nervosa do Pateta, papai adiciona mais um elemento à “história de terror”. O grandalhão está com medo da própria sombra que, segundo ele, assume posições diferentes das dele próprio. Como isso é claramente impossível, nem o Mickey e nem o leitor dão muita atenção. Isso explica o título da história, com o trocadilho baseado no medo (assombro) que algumas pessoas têm de sombras, ou vultos, e que são muitas vezes elementos de histórias de fantasmas, por exemplo.

Pateta sombra

É só no dia seguinte, quando o Rato vai visitar novamente e é maltratado pelo grandalhão, que muito atipicamente lhe bate a porta na cara, que ele começa a desconfiar que algo está errado e decide investigar. Nesse momento, o caldo engrossa mais uma vez: a “sombra” do Pateta dá uma bordoada na cabeça do Mickey e o prende dentro da casa, juntamente com o Pateta e o… Gilberto.

Mas se o Pateta estava fora da casa e atacou o Mickey, o que ele está fazendo todo amarrado lá dentro? O Gilberto, então, parece ter caído de paraquedas dentro da trama. É quando o leitor está no auge da confusão que o mistério começa a ser solucionado: há um “sósia do mal” do Pateta na casa, e ele está atrás de algo que o Gilberto levou para lá.

Pateta mau

Com isso, o sobrinho se torna a causa de toda a confusão, e também sua solução. A Minnie volta à trama só para cair desmaiada de susto e distrair o bandido enquanto os amigos se soltam e dão a volta por cima. Apesar da semelhança física entre os dois Patetas, há um pequeno detalhe que faz toda a diferença, e que o leitor atento já percebeu. O Mickey, que não é bobo nem nada, também.

É preciso lembrar que esta é uma história de início de carreira, e que papai ainda não havia criado aquele jeito elegante de atar direitinho todos os fios da trama para depois puxar. Mas apesar de um ou outro ponto meio mal amarrado, como a história da bomba, que aparentemente serve apenas para justificar qual seria, afinal, o motivo que levou o bandido até a casa do Pateta, e qual é o objeto que ele procura tanto, ao que parece a história teve uma grande aceitação entre o público europeu, tendo sido republicada em Alemão, Inglês, Italiano, e até Finlandês e Sueco. Nada mau.

Nada má, também, é a “História dos Quadrinhos no Brasil”, e-book que eu compilei com os escritos de papai sobre o assunto, e que pode ser encontrado bem aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.