O Detetive Que Veio Do Frio

História do Zé Carioca, de 1976.

Em mais um arroubo de empreendedorismo (quem disse que o Zé não trabalha?), nosso herói e o Nestor estão vendendo (tentando, pelo menos) sorvetes caseiros da marca própria “Sorzé”.

Indo e vindo pela praia, o Zé nota um suspeitosíssimo bando de urubus, que se comporta exatamente como a quadrilha dos Irmãos Metralha, os reconhece como o Bando dos Urubus, ouve o que eles estão dizendo, e deduz que estão lá para roubar um valioso anel de um ricaço que também resolveu ir à praia naquele dia.

ZC PTroleo

A praia é, sem sombra de dúvida, o espaço mais democrático e igualitário de nosso país, onde todas as classes sociais e todos os tipos de pessoas se encontram, não sem alguns atritos, é claro.

Quando o crime previsto realmente acontece, o papagaio se apresenta à vítima como detetive (mais um dos projetos de empreendedorismo dele, como bem sabemos) e é encarregado de encontrar o anel.

Boa parte da graça (e também do suspense) da história está na correria pela praia, no perde-e-acha do anel, que troca de mãos várias vezes, e na confusão que impera. Mas no meio disso tudo, uma coisa é certa: que a Rosinha é uma moça fina, disso ninguém duvida. Mas ela também sabe brigar para valer, quando necessário:

ZC Rosinha briga

Jonas, o mordomo, é um nome comum para esse tipo de empregado dos ricaços em histórias em quadrinhos. E acho que nem preciso explicar o nome J. P. Tróleo, mais um dos trocadilhos que papai adorava usar nos nomes de seus personagens.

E o título da história, é claro, é uma brincadeira com o nome de um filme de espionagem de 1965, “O Espião que Saiu do Frio”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s