O Boneco Da Sorte

Em 1974 papai já “brincava” com a ideia do boneco sobrenatural que dá azar, ou neste caso sorte, dependendo de quem está de posse dele.

Esta é uma história da Família Pato, mais exatamente do Donald e Sobrinhos contra o Gastão. O pato acha a estatueta na rua (ou melhor, é ela que vem voando de encontro à cabeça dele), e bem onde ela cai há uma nota de 500 cruzeiros. Disso, ele conclui que o objeto dá sorte e o leva para casa. Na parede, no primeiro quadrinho, o calendário marca “sexta feira 13”.

sexta 13

No mesmo dia o Gastão, eterno rival do Donald, ganha uma viagem num concurso e não perde a chance de ir se gabar para a Margarida. Quando o Donald recebe do Tio Patinhas a missão de ir à África e vai avisar a namorada, o Gastão já está na casa dela, aboletado numa poltrona. Daí começa uma competição entre os dois, para ver quem vai e volta mais rápido com o melhor presente para a pata.

Num detalhe curioso, a estante que se vê atrás de um dos sobrinhos enquanto ele consulta o Atlas para ver onde fica o tal lugar para onde eles devem ir contém um livro da enciclopédia “Os Bichos” (que foi traduzida por papai em parceria com mamãe), uma cópia do “Cinquentenário Disney”, e um volumoso exemplar da revista “Disney Especial”. É a nossa velha estante na casa de Campinas, que ficava ao lado da mesa de trabalho dele! Isso não é uma coincidência, nem inserção do desenhista. É coisa de papai.

sobrinho estante

Voltando à história, temos aqui pelo menos três linhas de enredo: o aparecimento do misterioso objeto, que precisa de uma explicação, a missão que o Donald recebe de ir cuidar dos negócios do tio rico na África, e a competição com o Gastão pela atenção da Margarida. E isso tudo, no final, vai ser “costurado” junto, numa só solução.

Chegando lá, enquanto o Gastão compra uma cópia da tal estatueta numa loja de badulaques, o Donald está às voltas com os nativos. Eles querem o seu ídolo de volta, que o Patinhas levou a troco de uns cobres anos antes. Por isso, estão em greve até que ele a traga de volta.

E não é que o ídolo sagrado dos nativos é justamente a estatueta que está em poder do Donald? Nesse momento, tudo se explica: o feiticeiro da tribo havia lançado um sortilégio para dar azar a quem o mantivesse longe da tribo, e sorte a quem o trouxesse de volta. É como se o boneco tivesse escolhido o Donald para devolvê-lo.

Numa última curiosidade, o número 13 também aparece na fuselagem do avião que o Gastão toma para tentar chegar antes do Donald a Patópolis.

gastao aviao

Anúncios

2 opiniões sobre “O Boneco Da Sorte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s