Robin Pardal

História do Professor Pardal, de 1985.

Às voltas com uma grande e complicada encomenda, o nosso inventor predileto resolve dar uma voltinha no tempo, para espairecer. Assim, ele vai com o Lampadinha aos tempos de Robin Hood para uma visita, e também para pesquisar ideias para o seu projeto.

Esta é mais uma mistura de personagens de universos diferentes, daquelas que papai gostava tanto de fazer. E eu tenho a nítida impressão que as histórias que papai fez após passar de contratado a freelancer da Abril, de 1985 a 1988, têm uma atmosfera de “finalização”, onde papai (sabendo que essas seriam suas últimas histórias por um longo tempo, talvez até para sempre) tenta ver terminadas algumas histórias Disney que aparentemente não tem um final definido.

Por exemplo, na história do Biquinho na Terra do Nunca que comentei outro dia, o patinho chega a retirar o relógio da barriga do crocodilo, alterando seriamente a “tradição” daquele reino encantado. Até mesmo porque Peter Pan e os Meninos Perdidos estão aparentemente “parados no tempo”, numa eterna situação de luta com os piratas, que não acaba nunca. Mas depois da passagem do Biquinho por lá, aquela Terra nunca mais será a mesma.

Do mesmo modo, a história tradicional do Robin Hood está sempre parada num tempo em que o Rei Ricardo Coração de Leão está lutando nas Cruzadas, e a Inglaterra está entregue a um governo “do mal”. Nesta história que comento hoje, o Rei Ricardo finalmente volta da Terra Santa para reivindicar seu trono, efetivamente pondo um fim nos desmandos do Príncipe João. Desse modo, o final que todos passaram décadas esperando acontece, e a história dos Verdes da Floresta pode chegar à sua conclusão.

Robin Hood Pardal Rei

Mas antes que isso possa acontecer, o Pardal ainda tem que enfrentar os soldados do Príncipe João, e ajudar os amigos do Robin a libertá-lo das masmorras no castelo. O Pardal então elabora um caprichado plano, mas tomando o cuidado de usar apenas tecnologias da época, nada mirabolante demais, mas certamente criativo e eficiente. A única “tecnologia mirabolante” presente é o Lampadinha, a quem os habitantes da Inglaterra medieval têm uma certa dificuldade de compreender, chamando-o de “coisinha”, “brinquedo” e até de “rato estranho”, para a extrema irritação do robozinho.

Robin Hood Lampadinha

O plano dá certo, é claro, mas com a chegada do Rei Ricardo o Pardal se vê forçado a voltar sem ser visto ao século XX onde, com as ideias que coletou em sua aventura, consegue finalmente terminar o seu projeto de um modo bastante curioso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s