“A Confederação Dos Fora-da-Lei”

Segunda história da revista de lançamento do Morcego Vermelho, de 1973.

Uma vez apresentado o herói, faz-se necessário apresentar os bandidos, é claro. Mas, antes de mais nada, papai nos apresenta a “Lata de Lixo Morcego”, uma variação sobre o tema da lata de lixo na primeira história do Morcego Vermelho, comentada aqui na quinta feira passada.

Dizem que a Lata foi ideia do Herrero, mas como uma lata já estava lá na primeira história que papai rascunhou em casa e apresentou na redação, acredito que tudo o que ele fez foi dar um nome, transformando uma “running gag” que já existia em algo mais permanente.

MOV Lata

Voltando à nossa história principal, estamos às voltas com várias tentativas de fuga dos bandidos da cidade. A onda começa com o Mancha Negra, mestre em fugas e em disfarces, que acaba topando na rua com o Morcego e suas trapalhadas. Mas como o Mancha não é de fritar bolinho, ele logo resolve “declarar guerra” ao Morcego. Preso novamente, ele lança as bases de uma “confederação de proteção aos fora da lei”, que no futuro seria o embrião da criação da “Classe dos Profissionais Sem Classe”.

Nesta história vemos pela primeira vez a moto morcego e o pula pula morcego, e o início da “running gag” das multas: a cada vez que o nosso herói sai às ruas com um veículo pouco convencional (e eles vão se tornando cada vez mais esdrúxulos com cada história), ele leva uma multa de um guarda de trânsito patopolense.

MOV pulapula

Aqui vemos também a primeira vulnerabilidade do Morcego Vermelho: ele não tem proteção alguma contra disparos de arma de fogo. Isso é parte da graça aqui, mas o problema logo seria sanado nas histórias seguintes, graças a uma “capa invulnerável” inventada pelo Professor Pardal, que é também quem inventa todos os outros equipamentos do Morcego. Assim, podemos supor que, com o passar do tempo, a maioria das peças da fantasia original de morcego vinda do sótão do Donald será substituída por outras, mais sofisticadas.

E por falar em Donald, é graças às reportagens dele para A Patada que o Morcego ganha, finalmente, a estátua no parque que o Peninha sonhava. E nem foi preciso cair num tanque de cimento, para isso.

MOV estatua

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s