A Lei! Ora, A Lei!

História do Tio Patinhas, escrita em 1977 e publicada em 1980.

Meus contatos nas comunidades de quadrinhos nas redes sociais me informam que esta foi a primeira história de papai publicada em Portugal.

No afã de se proteger melhor dos bandidos que vivem rondando o seu rico dinheirinho, o quaquilionário resolve construir um fosso cheio de crocodilos “especiais” comprados do zoológico em toda a volta da Caixa Forte, como se fazia com os castelos medievais.

TP encomenda

Enquanto isso, o Metralha Intelectual tem a ideia de estudar as leis de Patópolis, para ver como melhor burlá-las. Da combinação desses dois fatos temos então o conflito que dá origem ao enfrentamento de hoje.

A história toda gira em torno das nuances e interpretações de uma lei (a de número 0001, de 1889 – segundo a “História de Patópolis”, escrita também por papai, a cidade já existia no tempo do Velho Oeste) do código civil patopolense que proíbe os cidadãos de criar “feras” fora de local apropriado.

TP lei

 

A pergunta, aqui, é: o que define uma fera, e o que é um local apropriado? Será que é só o zoológico? E por quê os funcionários que trouxeram os bichos disseram que eles são “especiais”? O que os torna diferentes dos outros? Mais importante ainda, é quem vai conseguir fazer prevalecer a sua interpretação da lei: os Metralhas, ou o Tio Patinhas?

Disfarçados de fiscais, os bandidos vão tentar fazer valer a sua, mas o leitor atento já entendeu, desde a segunda página, que não vai ser assim tão fácil.

Anúncios

Uma opinião sobre “A Lei! Ora, A Lei!

  1. “Meus contatos nas comunidades de quadrinhos nas redes sociais me informam que esta foi a primeira história de papai publicada em Portugal.”

    Segundo o INDUCKS, essa informação não é correta!

    Antes de essa história ter sido publicada em Portugal na revista Pato Donald No. 1, de Maio de 1981 (http://coa.inducks.org/issue.php?c=pt/PDPT+++1), já tinha sido publicada a história “Sementes da Confusão” no Almanaque do Patinhas No. 5 de Setembro de 1980 (http://coa.inducks.org/issue.php?c=pt/ADP+++5) e antes tinham sido publicadas as histórias “Papagaio Disco Clube” e “Os Três Metralheiros”, ambas no Mickey No. 2 de Maio de 1980 (http://coa.inducks.org/issue.php?c=pt/MPT+++2). Estas duas últimas são, provavelmente, as primeiras histórias de Ivan Saidenberg publicadas em Portugal.

    Um abraço de Portugal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s