O Pequeno Aeronauta

História do Lampadinha, de 1974.

Sim, você leu corretamente. A história é do Lampadinha. Não, o Lampadinha não é coadjuvante nesta história. Ele é o personagem central da trama, que aliás é tão pequena quanto ele, com apenas três páginas, quase sem falas, mas recheada de pequenas e hilárias piadas.

Eu já comentei que as histórias menos pretensiosas de papai são sem sombra de dúvida as melhores? Este é o caso aqui, também.

Inspirado por Santos Dumont, o Pai da Aviação, o Lampadinha resolve inventar um jeito de voar, comprando um balão de gás do tiozinho da praça. Mas a ideia dá certo só até a metade do caminho, como na maioria dos inventos de seu mestre, o Prof. Pardal, que desta vez faz o papel de coadjuvante.

Derrubado de seu voo por um pássaro malvado, o nosso robozinho pede um invento ao chefe, no que é prontamente atendido, completo até com o chapéu do aviador famoso, e com um engenhoso “dispositivo de segurança”.

Lampadinha aviador

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s