Cleópata (História Inédita)

Como eu já disse antes, em 1993 papai escreveu em Israel algumas histórias novas para os Estúdios Disney da Abril, mas nem todas foram compradas.

Algumas foram compradas e publicadas naqueles tempos mesmo, mas sem os créditos (inexplicavelmente, numa época na qual já se dava os créditos aos argumentistas), outras foram devolvidas para reformulação e acabaram ficando conosco, e outras ainda nem sequer chegaram a ser enviadas ao Brasil.

Esta é uma clássica história na qual algum personagem é enviado a uma época da História, misturando muita ficção e humor com elementos históricos verdadeiros. A Batalha de Attium (Ácio, em português, ou Actium, em Latim), mencionada pela Margarida na terceira página, aconteceu no dia 2 de setembro do ano 31 Antes de Cristo, e está completando 2045 anos este mês. O leitor atento vai notar que papai deixou a data em branco na fala da Margarida, pois pretendia pesquisar melhor antes de enviar a história para avaliação.

E o nome “Cleópata”, obviamente, é uma alusão a Cleópatra, última rainha do Egito Antigo. O interessante é que as falas dos egípcios são vistas pela Margarida, e não ouvidas. Ela está lendo os desenhos nos balões exatamente como nós leitores, numa alusão aos textos escritos dos egípcios antigos, que são tudo o que chegou aos nossos dias. Ninguém se lembra mais como soava o antigo idioma egípcio, quando falado. O novo modelo de chapéu voador do Pardal na página 11 está mais para Hermes do que para Osiris, mas está valendo, porque Hermes também era cultuado no Egito na época de Cleópatra.

Além disso, a cena do Pardal voando na presença dos egípcios e sendo confundido com um deus está de acordo com as teorias de “Eram Os Deuses Astronautas?”, de acordo com as quais os assim chamados “deuses” poderiam ser viajantes do espaço – e neste caso, do tempo – que visitaram povos primitivos que não sabiam defini-los como outra coisa que não fosse sobrenatural.

As páginas estão em estágio de rough (rafe) a lápis, no traço característico e raro de se ver de papai, que aliás não deve nada aos rafes de outros desenhistas Disney. Notem também o logotipo do Instituto de Seguridade Social de Israel, o Bituach Leumi, que graciosamente cedeu o papel para que papai pudesse desenhar, já que na época ele trabalhava lá. (Desculpem se o lápis está um pouco claro, mas eu não quis passar filtros para não correr o risco de adulterar o traço original.)

CL001

 

CL002

CL003

CL004

CL005

CL006

CL007

CL008

CL009

CL010

CL011

CL012

CL013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s