O Torneio De Aeromodelos

História do Professor Pardal, publicada primeira vez em 1973.

Os três sobrinhos do Donald estão interessados num concurso de aeromodelos que vai acontecer na cidade. Por coincidência, o inventor está experimentando com pequenos aviões. A princípio ele faz um pequeno veículo aéreo para ser tripulado pelo Lampadinha (será que isso faz dele um “piloto de VANT”?), mas a pedido dos meninos passa a trabalhar num aeromodelo para eles.

Enquanto isso, o Professor Gavião está à espreita. Como toda pessoa má, ele projeta sua própria maldade e inveja na vítima do seu preconceito. Humilhado por se sentir inferior, ele se convence de que o Pardal está tentando humilhá-lo conscientemente, demonstrando para todos que ele é “o maior”, o que, é claro, nunca nem passou pela cabeça do inventor do bem.

Torneio

Essa é a primeira trama da história. A segunda é o elemento representado pelo Pato Donald, o homem comum sem pretensões, que compra o melhor aeromodelo operado por controle remoto que encontra na loja de brinquedos para os sobrinhos montarem e participarem da competição. Mas, com o acesso a uma tecnologia melhor, os meninos recusam o aparelho do tio, que então resolve participar ele mesmo da competição com o modelo, que recebe o singelo nome “Margarida I”.

O modelo dirigido por ondas mentais do Pardal, apesar de ser muito mais tecnologicamente avançado do que qualquer coisa que os outros participantes possam ter, não configura exatamente uma trapaça, a não ser pela cópia descarada feita pelo Prof. Gavião. O aviãozinho tripulado pelo Lampadinha é meio que uma “esticada nas regras”, mas se está na linha de largada, é porque foi permitido pelos organizadores. Em todo caso, nenhum deles poderá vencer a competição, porque a vantagem que eles têm é um pouco injusta para com os outros participantes, que não têm acesso a essa tecnologia.

Torneio2

Mas diante de todas essas maravilhas tecnológicas, o humilde Donald e seu modelo convencional passam quase despercebidos, sem sequer serem citados pelos deslumbrados organizadores, pelo menos no início. É só quando ele se classifica para a etapa final que o seu valor como modelista começa a ser reconhecido.

Torneio3

O inventor do mal tira o aviãozinho do Pardal da competição por meio de trapaça, e o Lampadinha acidenta o seu após vingar seu mestre e abater o aparelho do Gavião. Nenhuma trapaça ou violência sairá impune numa história Disney. Diante disso restam na competição apenas os aeromodelos tradicionais (como aliás deveria ter sido desde o começo), e o talento e dedicação do Donald são finalmente recompensados. Afinal, ele é o amador que fez tudo “de acordo com as regras” e que está enfrentando dois profissionais no que deveria ser um concurso para crianças.

Esta história, na verdade, é algo como um elogio ao “homem comum”. A mensagem que ela passa é um encorajamento para as pessoas, para que façam o que se dispõem a fazer com o máximo empenho e dedicação sem se preocupar se há outros melhores ou mais talentosos que eles fazendo a mesma coisa. Comparar-se aos outros leva a sentimentos de inadequação que acabam causando inveja ou depressão, certamente sabotando quaisquer chances que elas possam ter de conquistar o seu lugar ao sol.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s