O Toca-Discos Voador

História do Professor Pardal, publicada uma única vez em 1974.

A trama, a princípio, não tem nada de muito novo… o Pardal está inventando, e o Gavião está roubando. A graça da história está nos detalhes, a começar do exercício de imaginação que é a base para a coisa toda:

Se existe um disco, precisa haver um toca-discos. E se as pessoas acreditam em discos voadores, será que seria estapafúrdio demais aventar a hipótese da existência de toca-discos voadores?

Tocadiscos

Depois de trabalhar por três dias e noites seguidos numa encomenda da prefeitura o inventor pensa que está vendo coisas, até que percebe que seu ajudante também está vendo. Como máquinas não têm alucinações, O tal toca-discos está mesmo lá, ou será que está, mesmo?

Na verdade é tudo um golpe do ladrão de inventos para distrair o inventor do bem e se apoderar dos planos. Interessante é a parceria entre o vilão e Zé Ratinho, o ajudante do Dr. Estigma, um outro vilão da Classe dos Profissionais Sem Classe. Assim, temos uma espécie de equilíbrio de forças entre o bem e o mal.

Tocadiscos1

O grande mistério, como sempre, é saber qual é o invento que o Pardal estava desenhando, e para que serve. A grande surpresa e gargalhada finais também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s