Gruda, Cisne!

História do Superpateta, publicada pela primeira vez em 1980.

“Gruda, Cisne!” é o nome de uma antiga fábula infantil ambientada na Idade Média: um rei, pai de uma linda mas melancólica princesa, oferece um grande prêmio a quem a fizer sorrir. De olho na bolada, chega à cidade um jovem que traz pela coleira um lindo cisne mágico que ganhou de uma fada (ou bruxa) para esse fim.

Uma a uma, ele vai convencendo várias pessoas que encontra pela rua, incluindo alguns altos dignatários locais, a tocar no pássaro enquanto pronuncia a palavra mágica: “Gruda, Cisne”, e as pessoas vão ficando grudadas, sendo obrigadas a seguir o rapaz pela cidade.

Quando seu “séquito” já está grande o suficiente, o rapaz se dirige ao castelo, onde faz a princesa rir e exige sua recompensa. Mas o rei tenta se esquivar de pagar, e como punição o rapaz leva para longe a moça grudada também ela ao cisne. Quando ele finalmente resolve libertá-la, a princesa havia se divertido tanto que não quis mais sair de perto dele e concordou em casar-se com ele.

Na história de papai o rapaz pobre mas abençoado pela fada é substituído por um vilão hipnotizador que vai grudando pessoas ao pássaro por sugestão hipnótica com o objetivo de se tornar o dono de Patópolis.

gruda cisne

Assim, ficam grudados até o Prefeito Leitão, o Coronel Cintra e o próprio Superpateta.

gruda cisne1

Mas, mesmo grudados, os bons da cidade são mais espertos que o vilão e conseguem virar o feitiço contra o feiticeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s