O Estranho Mundo De Esquálidus

História do Mickey e do Esquálidus, publicada uma vez só no Brasil, em 1976.

A abertura desta história é uma referência a uma das primeiras aparições do Esquálidus nos quadrinhos, de 1947. Mickey e seu amigo estão na entrada da caverna onde se encontraram pela primeira vez, quando um acontecimento similar ao da primeira história faz o rato cair num buraco e ir parar na cidade do outro, que parece ficar na Terra Oca, ou algo semelhante.

MK mundo

E já que eles estão lá, o Esquálidus convida o Mickey para um passeio. A primeira surpresa da história é o material de construção da cidade, que é toda feita de diamante. Depois, vem o fato de que é só pensar em algo de que se está precisando, e essa coisa se materializa do ar.

Feitas as apresentações à cidade e seus habitantes, incluindo os membros das famílias do Pflip e do Próprio Esquálidus, alguns até então inéditos e criados por papai especialmente para esta história, como o Juiz Armandinho e o Vovô Esquálidus, é hora de inserir alguma tensão na trama.

MK mundo1

Uma pergunta que não quer calar é: como tudo o que se deseja aparece do nada? Num mundo tecnológico como esse, que está 500 anos à frente do nosso, o fato não pode simplesmente ser explicado por magia. É na verdade uma máquina que capta os pensamentos dos habitantes e materializa tudo. (Daí que deduzo que esse deve ser, também, o segredo do calção do Esquálidus, de onde ele tira uma coisa após outra, não importa o tamanho. É possível que ele tenha uma miniatura dessa máquina, ou talvez até uma super conexão Wi-Fi com ela, que leva dentro de sua única peça de roupa para todo lugar.)

Mas o caso é que o Mickey, desacostumado com essa coisa de usar seus poderes mentais, acaba causando um mau funcionamento na máquina. O problema é que lá isso é crime, e ele será julgado e condenado, já que o tal juiz não sabe o que é um julgamento justo. O rato, que não conhece a severidade de seu crime, nem a da punição que deverá receber, fica bastante ansioso. Só que esta é uma história da Disney, não se esqueçam disso.

Por fim, é preciso encontrar uma maneira de tirar o Mickey de lá. O Esquálidus pode subir flutuando de volta pelo buraco, mas para o rato isso está fora de cogitação. A verdade é que as maravilhas da cidade e as peripécias dos personagem são tantas, que o leitor até se esquece desse “detalhe”.

É nessa hora que papai aproveita para “amarrar” o resto das pontas soltas da trama, como o estranho aparelho com aparência de cadeira elétrica e os cacos de diamante que se desprendem dos prédios da cidade (e que lá são considerados lixo) que o Mickey insistiu em guardar no bolso.

E não se esqueçam de dar uma passadinha lá no site da Editora Marsupial e reservar o seu exemplar do meu livro sobre papai: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Anúncios

2 opiniões sobre “O Estranho Mundo De Esquálidus

  1. Li, quando criança, histórias anteriores e de outro desenhista com o Esquálidus. Uma delas foi republicada em 1975 em uma edição especial de outubro como nome de “Esquálidus” e já começa com um Esquálidus ambientado e já amigo de longa data de Mickey mas existe uma ainda mais antiga com a origem, o primeiro encontro e com Mickey indo ao mundo/tempo dele, do mesmo desenhista da história que citei acima. Luciano Gatto, italiano, já fez histórias do personagem também mas considero melhores essas desse cartunista que não consegui saber o nome. Não é Paul Murry, do traço inconfundível do Mancha Negra com histórias do Coronel Cintra etc. do Mickey de terninho e detetive, disso eu tenho certeza.

    Com o nome de Eega Beeva ou Eta Beta nas publicações fora daqui, achei umas tirinhas de jornal digitalizadas ótimas do proprietário do Gazercaradraursa (ele mesmo com um quilométrico nome “real” de /Pittisborum Psercy Pystachi Pseter Psersimmon Plummer-Push/), dando imenso trabalho ao Mickey com sua visão de mundo quase alien vindo do ano 2447.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s