O Professor Pateta

História do Professor Pardal, publicada uma vez só em 1972.

O Chapéu Pensador, como todo bom chapéu, aliás, é algo que pode ser colocado em várias cabeças diferentes, com efeitos igualmente diversos. No caso, o inventor sugere ao Gilberto, que está preocupado com as patetices do seu tio Pateta, que talvez o uso do chapéu possa ter um efeito benéfico sobre ele.

Uma característica das pessoas inteligentes, pelo menos nos quadrinhos, é o uso de palavras “difíceis”. O Gilberto abusa delas, usando palavras como “absorto”, “estapafúrdias”, e outras do tipo. Com o uso do chapéu pensador, até o Pateta vai acabar mudando o seu vocabulário. “Obséquio”, afinal, não é uma palavra que ele costuma usar.

Prof Pateta

O primeiro efeito da coisa é bastante surpreendente. Ele nos dá uma possível explicação para a aparente falta de inteligência do Pateta, que inclusive faz sentido: para quem usa óculos, ter de passar muito tempo sem eles dá mesmo a impressão que não se está conseguindo nem pensar direito. Acho que todas as pessoas que dependem deles para enxergar com clareza já passaram por uma situação parecida pelo menos uma vez.

Prof Pateta1

Mas apesar do efeito positivo do chapéu, e de uma leve melhorada em sua inteligência e capacidade criativa, seus inventos não têm utilidade alguma. Ele continua sendo um “pateta melhorado”. Já o Gilberto, transparece, tem uma ideia nada lisonjeira de seu tio:

Prof Pateta2

Anúncios

Uma opinião sobre “O Professor Pateta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s