Os Metralhas De Creta

Mais uma história dos Metralhas da História, de 1980.

Aqui papai resgata a história de como começaram as touradas, em Creta, de acordo com a mitologia grega. Mais do que um esporte, a chamada Taurocatapsia era um perigoso ritual religioso de adoração aos touros, animal sagrado da ilha, no qual rapazes jovens e ágeis pulavam por cima do bicho, tomando impulso em seus chifres.

Um afresco famoso encontrado nas ruínas antigas da ilha dá uma ideia de como era a coisa toda, e ainda por cima tem uma característica “narrativa”, que faz dele um quase quadrinho de HQ. Os três rapazes da pintura são mostrados em três momentos diferentes e sucessivos da ação, o que dá a quem observa uma marcada sensação de movimento. O primeiro quadrinho desta história, aliás, é muito livremente inspirado nesse mesmo mural.

Metralhas Creta

A ilha, aliás, é onde se acreditava que ficava o Labirinto do Minotauro, construído a mando do rei Minos por Dédalo, pai de Ícaro, bem ao lado do monumental palácio de Cnossos. É possível que a lenda toda tenha tido como ponto de partida a antiquíssima (e vasta) construção, cujas muitas salas e longos corredores podem fazer as pessoas se perderem lá dentro.

Os Metralhas (ou melhor, Irmãos Metralhopoulos) tendo sido colocados nesse riquíssimo contexto histórico, começa a aventura propriamente dita. E antes que os irmãos pensem que seus ancestrais cretenses pudessem ter sido honestos, pacíficos acrobatas, o Vovô (que conta a história, como sempre) logo esclarece: enquanto parte do bando enfrentava o touro na arena, os outros passavam entre o público distraído nas arquibancadas, roubando tudo o que pudesse ter valor.

O elemento coringa, também como sempre, é o Metralha Azarado (Azaradopoulos). A partir do momento em que ele entra na história nada mais dá certo, e a maré de azar vai espiralando até a prisão do bando todo, que é condenado a “alimentar” o Minotauro. É claro que numa história Disney não pode haver touros que comem carne humana nem derramamento de sangue, então o leitor pode imaginar o que esse “alimentar” significa.

O rei Minos também é lembrado, aqui na figura do rei Minuscoulos, um baixinho invocado com mania de mandar atirar pessoas ao Labirinto por qualquer coisa. O reizinho também tem qualquer coisa do Rei de Copas, de Alice no País das Maravilhas.

Metralhas Creta1

Papai também consegue inserir um xingamento na fala dos metralhas, que talvez não passasse pela comissão de avaliação em outro contexto: “cretino” que, além dos significados habituais da palavra, para papai tinha o sentido de um pejorativo relativo a “cretense”. É como “levantino“, aliás. Além do significado de “oriundo do Levante”, se refere também a pessoas extremamente mal educadas.

Metralhas Creta2

E assim papai vai “esticando” as regras sempre que pode, em sua discreta campanha pela mais completa liberdade criativa, até mesmo frente ao rígido código de ética da Disney.

***********

E a biografia de papai está esperando por você:

Marsupial:http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Anúncios

Uma opinião sobre “Os Metralhas De Creta

  1. Republicou isso em tonypegasuse comentado:
    O grande escriba, Saiden, além de tudo era um grande intelectual. Através de suas HQs ele conseguia transmitir cultura aliada ao bom humor. Uma fórmula genial de escrever para os personagens Disney. E burlar, gradativamente, o severo padrão Disney nunca foi tarefa fácil.
    Mas, o mestre conseguia. Bela postagem. Adorei seus comentários e observações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s