Patinhas, O Generoso

Naqueles tempos dourados dos quadrinhos Disney, aparentemente, nenhuma edição comemorativa era completa sem uma história épica escrita por papai especialmente para a ocasião. Este é também o caso desta edição que comemorou os 15 anos da Revista Tio Patinhas no Brasil, publicada em 1978, na qual temos mais uma grande aventura que pode ser comparada inclusive às melhores de Carl Barks, não deixando nadinha a desejar.

O velho pato está relembrando o passado enquanto os sobrinhos do Donald brincam na sala. Como é comum com pessoas mais velhas que gostam de relembrar histórias de sua juventude na presença da família e de amigos, a impressão que se tem é que ele já contou todas as histórias que há para contar sobre si mesmo várias vezes, o que acaba gerando um certo tédio nos ouvintes. Mas o Patinhas é teimoso, e acaba lembrando de uma história “inédita”, que ainda não havia contado aos meninos.

Fiel ao mito das origens do Tio Patinhas criado por Carl Barks para a Disney, a ação toda ocorre durante a Corrida do Ouro no território de Yukon, mais exatamente na cidade de Dawson, que fica no Canadá. A trama é baseada em antigos contos de fadas nos quais seres mágicos (como bruxas e fadas) fazem benesses a quem (mesmo sem saber, ou especialmente sem saber) lhes faz o bem, retribuindo, assim, na mesma moeda. É como se fosse um teste, para verificar as verdadeiras inclinações da pessoa e então agir de acordo, ministrando uma recompensa ou castigo, conforme o caso. Esse tipo de história serve também como uma espécie de “alerta moralizante” para exortar as pessoas a sempre serem boas, pois nunca se sabe quando os seus esforços (bons ou maus) darão frutos.

Tudo começa com um ato de desprendimento. Ao salvar a vida de um cachorro de trenó que se perdeu na neve, ele desencadeia uma série de acontecimentos francamente mágicos que o levam, no final, a ser o dono de uma mina de ouro. No meio de uma nevasca, tentando desesperadamente encontrar um abrigo antes que a noite caia totalmente e o congele, seria muito fácil para o pato dar o animal estendido na neve por morto, e “passar batido” sem nem ao menos olhar para ele duas vezes. Essas situações eram comuns nos rigorosos invernos do norte do planeta na época descrita, e ninguém em sã consciência culparia um viajante solitário por continuar em frente. Mas ao invés disso ele resolve justamente parar, perdendo um tempo precioso e arriscando a própria vida, para dar um gole de bebida quente ao bicho.

TP Generoso

Como recompensa pela manutenção da vida do cachorro, um pobre animal indefeso que nunca seria capaz de retribuir o bem que lhe foi feito, um feiticeiro esquimó, que alega ser o dono do animal, concede ao pato a realização de três desejos. Mas a magia não vem de graça: após ter cada um deles atendido, o sovina Patinhas terá a obrigação de ser generoso em retribuição.

TP Generoso1

O velho feiticeiro não diz se haverá um castigo por uma eventual desobediência, nem qual ele poderia ser, mas nem é preciso, na verdade. O Patinhas pode ser sovina, avarento, pão duro, explorador de seus empregados, etc., mas tem o coração no lugar certo, sabe ser grato e, acima de tudo, é honesto. O ditado “promessa é dívida” parece ter um significado especial quando se trata do Tio Patinhas.

(PS: A propósito, só para constar: NÃO dê chocolate quente, ou qualquer outra coisa contendo chocolate, para o seu bichinho de estimação. Nunca. Isso é o mesmo que veneno, para eles)

******************

E o meu livro ainda está esperando por você:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s