OVNEs Objetos Voadores Nada Engraçados

História do Zé Carioca, de 1984.

Esta não é explicitamente uma história com temática de “1º de Abril”, mas serve.

Papai se considerava quase um ufólogo. Ele costumava pesquisar todas as histórias de OVNIs que chegavam aos livros e à imprensa, e tinha uma teoria bem formulada sobre o que poderia ser considerado ou não um evento ufológico verdadeiro.

O primeiro indício, dizia ele, seria um padrão de voo não linear, já que todas as máquinas voadoras já inventadas pelo ser humano voam em linha reta. Outro é que eles nunca estão sozinhos: quando aparece um, geralmente aparecem vários, juntos ou um em seguida do outro, durante alguns dias.

Mas é claro que “nem tudo o que reluz é ouro”, e muitos eventos comuns ou cotidianos perfeitamente explicáveis podem passar por ufológicos em momentos de entusiasmo ou pânico.

Talvez nem seja o dia da mentira, mas desta vez o Zé Galo está a fim de pregar peças com a turma. Ele começa atrapalhando a jogada de sinuca do Zé Carioca, aos gritos de “olha lá, olha lá”, de fora do bar. (Jogo de sinuca de bar é sagrado, gente, não se faz uma coisa dessas). No fim não há OVNI algum, mas a reação indignada da turma só atiça mais ainda a vontade do pilantra de fazer o pessoal de bobo.

Então ele espera anoitecer e começa a inventar, com lâmpadas em pipas, balões iluminados, fogos de artifício e, quando já está amanhecendo, pratos pintados e um estilingue. Tudo o que possa ter um padrão de voo incomum, voar iluminado à noite, ou se parecer com um disco voador. Interessante é que o Zé Galo também parece ter algum conhecimento sobre o assunto, a ponto de saber como falsear uma aparição.

ZC OVNE

De irritado, o povo da Vila Xurupita passa a muito assustado, até que o último truque  do vilão falha, e eles percebem que foram enganados a noite toda. É nesse momento que eles passam a irritados novamente, e saem procurando o palhaço sem graça com paus e pedras, dispostos a dar-lhe uma surra. Mas a punição não virá da turma. Isso seria óbvio demais. “Com o desconhecido não se brinca”, diria papai, e a verdade é que o Zé Galo estava sendo observado a noite toda, enquanto fazia os mais variados objetos voarem, e não por ninguém da turma. Então, quem seria o “observador misterioso”? Dá para desconfiar. Afinal, toda mentira tem seu fundo de verdade.

ZC OVNE1

****************

Outra história de disco voador pode ser encontrada na minha biografia de papai, à venda nas melhores livrarias:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava
Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238
Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096
Amazon: http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s