O Pogresso Chega Na Roça

História do Urtigão, de 1984.

Em meados dos anos 1980 teve início a “revolução tecnológica” no Brasil, com a chegada ao mercado de todo tipo de aparelho eletrônico, entre computadores domésticos, aparelhos de videogame conectáveis à TV, aparelhos de videocassete e jogos eletrônicos portáteis do tipo “tetris“. As perguntas que aqui se faz são: “o que é progresso?”, “tecnologia e progresso são a mesma coisa?” e “será que todo progresso é bom?”. Por isso a palavra grafada incorretamente de propósito no título da história.

“Rede Bobo de Televisão”, e “máquina de fazer loucos” eram os apelidos (quase) carinhosos que papai dava a certa rede de televisão brasileira e aos aparelhos receptores que permitem assistir às transmissões televisivas. Daí também o trocadilho com o nome de certo programa de TV dessa mesma “Rede Bobo”, voltado ao público das áreas rurais.

Urtigao pogresso

Até aí, a TV e os aparelhos eletrônicos em geral não são o fim do mundo, a não ser pelo fato de que exigem atenção total de seus expectadores ou usuários, e estão atrapalhando as atividades produtivas da roça, como a colheita do milho. Aliás, até a colheita vira um jogo do tipo tetris, nesta história. Pode até ser divertido, mas nenhum milho real é colhido. Sem uma boa colheita de verdade, que progresso pode haver na roça?

Urtigao pogresso1

(Gabiroba, aliás, usada aqui como interjeição, é o nome de uma fruta que dá, literalmente, no mato, e tem propriedades medicinais.)

Uma solução temporária para o problema da colheita cai literalmente do céu, mas é só uma questão de tempo até que a eletricidade volte e, com ela, o “pogresso” que hipnotiza pessoas e as faz esquecer de suas tarefas cotidianas e até mesmo dos jogos e brincadeiras tradicionais.

Mas engraçado, mesmo, de verdade, é lançar o nosso olhar contemporâneo sobre os gráficos eletrônicos de “ultima geração” de mais de trinta anos atrás. Mais curioso ainda é tentar imaginar o que dirão nossos netos da tecnologia que temos hoje.

****************

Enquanto isso, a minha moderníssima biografia de papai custa quase nada se comparada ao preço de uma noite na balada, está à espera de vocês nas melhores livrarias, e ainda por cima é útil para aumentar os conhecimentos gerais e preservar a memória da cultura brasileira, tão maltratada por certas redes de TV e suas máquinas de fazer loucos:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s