Um Povoado Pacato

História do Zorro, criada em 1973 e publicada uma vez só em 1975.

Papai baseia a trama no fato de que, antes de passar a ser parte dos EUA, Los Angeles era apenas um vilarejo sem muita importância. O que pode acontecer num lugar onde nada acontece, que possa atrair pessoas à cidade, quando é sabido que especialmente os mais jovens gostam de ambientes bem mais movimentados? O que faz a jovem e bela sobrinha de um velho rancheiro naquele fim de mundo?

Dom Diego, que nunca baixa a guarda nem esquece que é o Zorro em nenhum momento, desconfia logo de cara, e o leitor deveria fazer o mesmo, se quiser mesmo se qualificar para a categoria de “leitor atento”, o tipo de leitor predileto de papai. Além disso, a atenção toda que o interesseiro Capitão Monastério dá à moça também é muito suspeita. Esse vilão nem olha na direção de ninguém se não achar que tem algo a ganhar com isso.

Ao longo das páginas o leitor vai percebendo que este é mais um plano para tentar desmascarar o Zorro. Seus inimigos sabem que ele é astuto, mas tentam fazê-lo cair na armadilha de uma fraqueza muito comum aos homens em geral: seu deslumbramento por mulheres bonitas. Conseguirá a pérfida Dolores Sierra (cujo nome é inspirado na letra de uma música de Nelson Gonçalves) fazer o Zorro de bobo?

Mas apesar de toda a sua astúcia e desconfiança, o Diego/Zorro sabe ser grato a quem o ajuda, e logo lembra que o tio da moça uma vez o ajudou a escapar do Sargento Garcia e seus comandados. Será essa a fraqueza do Zorro? Pois logo veremos que apesar de tudo esse rancheiro também faz parte do plano para prender o Zorro, e desconfia que ele e Dom Diego sejam a mesma pessoa.

Zorro pacato

O mistério vai se revelando aos poucos. O Zorro não é à prova de falhas, e até espalha sem querer algumas pistas sobre sua identidade secreta pelo povoado de vez em quando, mas vai saber dar a volta por cima. Mas a vilã está tão certa de que ninguém desconfiará dela que é bem menos cuidadosa, e logo cai em contradição. Isso não passará despercebido ao astuto mocinho.

Apesar de todos os truques, ele saberá mais uma vez confundir seus inimigos e expô-los ao ridículo. Ninguém é páreo para o Zorro, no quesito astúcia.

****************

Querem ler um livro legal? Minha biografia de papai está à espera de vocês nas melhores livrarias, não percam:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Monkix: http://www.monkix.com.br/serie-recordatorio/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-serie-recordatorio.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s