Os Minimetralhas

História da Maga Patalójika, de 1977.

Esta é uma daquelas histórias que papai mais gostava de fazer, nas quais o final é exatamente igual ao início. Existem, aliás, duas histórias de papai com o mesmo nome. (Esta, com 11 páginas, de 1977, e outra, com 9 páginas, publicada em 1981.) Pode-se considerar que são variações sobre um mesmo tema. Talvez seja por isso que o pessoal do Inducks ainda não deu os créditos por esta, mas basta verificar com atenção a lista de trabalho para ver que são duas histórias distintas.

A vasta fortuna do Tio Patinhas, toda ela amontoada em uma “cesta” só, é o maior chamariz para todos os bandidos de Patópolis. E os principais, dentre esses bandidos todos, são certamente os Metralhas e a Maga Patalójika.

Quando as regras da bandidagem (como o famoso ditado “não há honra entre ladrões”) e as da magia convergem, tudo pode acontecer. Mas, é claro, nenhum dos vilões vai se dar bem, apesar de um aparente sucesso inicial.

Maga Metralhas

O plano maléfico da vez até que é bom, mas os Metralhas põem tudo a perder por um descuido bobo, um erro crasso. E a sensação de vazio no estômago por fome vai ter um papel central nisso. Nada, em uma história de meu pai, ficava “solto” na trama. Se ele colocava alguma coisa no papel, era certamente para usar como elemento na solução da coisa toda, por menor e menos importante que pudesse parecer. E, frequentemente, por isso mesmo.

Quem conhece os personagens, e especialmente a Maga, quase sente pena dos Metralhas nas mãos dela. Mas quase, só quase. Enquanto isso, o Tio Patinhas e o Donald não são bobos, e sabem muito bem que não se deve ignorar acontecimentos estranhos, por menores que sejam.

Maga Metralhas1

Puxando um pouco para uma referência do mundo real, é preciso dizer que o polimento de moedas antigas, especialmente as de coleção, é uma controvérsia entre numismatas, apesar de ser algo que o Patinhas faça todo dia com a sua mais querida moedinha.

****************

Já leste o meu livro? Quem ainda não leu está convidado a conhecer minha biografia de papai, à sua espera nas melhores livrarias: Marsupial – Comix – Cultura – Monkix 

***************

Tenho o prazer de anunciar um novo livro, que não é sobre quadrinhos, mas sim uma breve história do Rock and Roll. Chama-se “A História do Mundo Segundo o Rock and Roll”, e está à venda nos sites do Clube de Autores agBook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s