PETECA – Pequeno Teatro de Campinas, 1982

Papai sempre foi muito ativo na cena cultural de Campinas, cidade na qual se criou e onde viveu boa parte de sua vida adulta. Ele acreditava que não existe arte mais nobre do que a que é feita para crianças, e fazia o que podia para ajudar na divulgação dos artistas em geral e atores de teatro locais.

Um abraço ao amigo Donizete Romon, ator e autor teatral.

ptk

ptk1

ptk2

ptk3

ptk4

Apreciador de boas pizzas, papai também fazia, sempre em forma de cartum, a propaganda de suas pizzarias favoritas na cidade. Esta foi bastante veiculada nos jornais da época.

Anúncios

Uma opinião sobre “PETECA – Pequeno Teatro de Campinas, 1982

  1. No meu tempo de escola, aqui em Canoas (RS), faziam-se umas encenações de teatro para outros alunos, e eu participei de duas. Bons tempos, aqueles. Isso me lembra de uma história engraçada. Alguns alunos da minha classe do Ensino Médio receberam a missão de montar uma peça sobre o caso dos “Crimes da Rua do Arvoredo”, ocorrido em 1864. Um inspetor de polícia recém chegado a Porto Alegre comprou (ou alugou) um açougue na referida rua (hoje Fernando Machado), no centro da cidade. Ele usava a sua companheira como chamariz para atrair homens para a casa onde ficava o açougue e os matava para supostamente fazer linguiça com a carne deles. (Supostamente porque nos autos do processo faltam muitas folhas. Elas ajudariam a comprovar se as linguiças eram mesmo de carne humana. Fato é que ocorreram os assassinatos.)
    No roteiro da peça, só deveria ter uma mulher participando — a responsável por interpretar a amásia do inspetor. Mas havia duas no elenco. Uma delas acabou ficando com o papel de um menino que acabou se tornando uma das vítimas.
    Perto do final da peça, a polícia invade o açougue e encontra alguns cadáveres. Entre eles, o do menino, com as roupas rasgadas. Mas um dos rasgos, enorme no ombro esquerdo, mostrava a alça do sutiã. Eu, que estava na plateia, não me aguentei e bradei:
    — Pô, [nome omitido para preservar a privacidade da atriz e a minha integridade física], que sacanagem! Tu “enviadou” o guri!
    Todo mundo na sala caiu na gargalhada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s