Dia dos Namorados

História do Gordo, de Ely Barbosa, publicada pela Editora Abril na revista do personagem número 22 em junho de 1988.

Houve um tempo em que “namoro” era algo mais ou menos como ter um “amigo predileto”, ou uma “amiga querida” com quem se podia ensaiar os primeiros passos dos relacionamentos mais sérios que viriam naturalmente em idades mais adultas. Assim, não era nada de mais ver crianças “namorando” entre si, desde que tudo acontecesse de uma maneira inocente o suficiente.

Esses “primeiros passos” de relacionamentos mais românticos geralmente tomavam a forma de “paixonites” infantis nas quais as crianças iam expressando livremente seus interesses e não viam motivos para retribuir as atenções de quem não lhes atraía, nem mesmo por educação.

Situações como a da história, na qual o Gordo gosta da Lena, que não sente nada de mais por ele, mas ignora a Fofa, que não faz segredo de que gosta dele, eram comuns entre a criançada.

E o Dia dos Namorados certamente ajuda, ao permitir que as pessoas expressem o seu afeto por meio da troca de presentes, mas também introduz um elemento de competição, onde quem tem dinheiro para dar um presente maior ou mais luxuoso tem melhores chances de “marcar pontos” e causar uma boa impressão.

Este será o conflito e o dilema do Gordo ao tentar impressionar a Lena somente com o conteúdo de um cofrinho de porquinho, ou seja, um punhado de moedinhas. É aí que entra o Tio Bembém, o maluco-beleza, que ensinará ao Gordo sobre a importância dos presentes com “valor sentimental”.

O problema é que o que tem valor sentimental para uma pessoa pode não ser tão valioso assim para outra, o que fará com que esta história termine de maneira tão desastrada para o personagem quanto engraçada para o leitor.

**************

Já leste o meu livro? Quem ainda não leu está convidado a conhecer minha biografia de papai, à sua espera nas melhores livrarias: Marsupial – Comix – Cultura 

A História dos Quadrinhos no Brasil, e-book de autoria de papai, pode ser encontrado na Amazon 

Visitem também o Sebo Saidenberg, na Amazon. Estou me desfazendo de alguns livros bastante interessantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.