A Supermaga

História do Superpateta, de 1984.

Em mais um capítulo do esforço de meu pai para fazer com que todos os personagens Disney provem dos poderes do superamendoim pelo menos uma vez, hoje é a Maga Patalójika que vai engolir um deles.

O Superpateta pode ser um bobão, mas pelo menos é bem educado. Isso, aliado à fumaceira causada pela Maga e ao jeitão atrapalhado do herói, será a receita certa para uma confusão daquelas.

Sorte da bruxa, aliás, que a receita da poção estava errada e ficou sem efeito. Uma “reação indesejada” poderia ser desastrosa para ela (mas engraçadíssima para o leitor). A única mágica agindo hoje é a do superamendoim, uma “magia natural” (ou seja, que ocorre naturalmente) que bruxa nenhuma nunca conseguirá reproduzir.

Enfim. A Maga, é claro, usará seus novos superpoderes para o plano de sempre. E desta vez ela consegue inclusive levar a Moedinha até a beira do vulcão Vesúvio, na Itália. Será que agora o tão sonhado amuleto sai, para o desespero do Tio Patinhas? Ou será que o final será até pior do que isso? Quem ler, saberá.

**************

Já leste o meu livro? Quem ainda não leu está convidado a conhecer minha biografia de papai, à sua espera nas melhores livrarias: Marsupial – Comix – Cultura 

A História dos Quadrinhos no Brasil, e-book de autoria de papai, pode ser encontrado na Amazon 

Visitem também o Sebo Saidenberg, na Amazon. Estou me desfazendo de alguns livros bastante interessantes.