Os Supercupins

História da Formiga Atômica, publicada na revista Heróis da TV número 26, de 1977.

Aqui papai “recicla” uma história do Superpateta, de 1973, já comentada neste blog. Mas é claro que esta história não é um mero plágio da outra, mas sim mais uma variação sobre o mesmo tema.

Já que não temos superamendoins para carunchar, desta vez papai recorre a um cientista maluco e a três supercupins falantes que têm por missão derrotar a Formiga Atômica e roubar dinheiro do banco, inclusive roendo o concreto da parede, como suas antecessoras fizeram com a Caixa Forte do Tio Patinhas.

FA supercupins

Mas é claro que esses vilõezinhos têm um ponto fraco, e a pista para o leitor atento sobre qual seja ele é o modo de falar dos três, uma repetição cada vez mais abreviada de tudo o que o primeiro diz, como se fosse um eco.

FA supercupins1

O nosso herói, que não é bobo nem nada, logo percebe que ponto fraco é esse, e rapidamente tira os bandidinhos de circulação, para em seguida prender o cientista maluco e salvar o dia, como é o costume dos super heróis, mas não sem antes passar por um último “sufoco”.

****************

Já vocês podem salvar o meu dia comprando a minha biografia de papai, que está à espera de vocês nas melhores livrarias, não percam:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1

Monkix: http://www.monkix.com.br/serie-recordatorio/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-serie-recordatorio.html

Anúncios

A Ameaça Dos Térmitas

História do Tio Patinhas, de 1973.

O velho pato muquirana está constantemente pensando em novas ideias para ganhar mais dinheiro gastando menos, mas o fato é que o barato pode sair caro. Em todo caso, de acordo com a definição clássica do personagem, mesmo quando o Tio Patinhas perde, ele sempre acaba ganhando de alguma maneira.

Um dos grandes desafios de mineradores de todos os tipos é conseguir saber onde, afinal de contas, começar a cavar para encontrar os materiais preciosos que procuram com pouco esforço e gastos, de preferência. Os métodos de prospecção para isso são muitos, dos mais científicos aos mais esotéricos, e uma empreitada de mineração pode custar bem caro.

A ideia do ricaço é certamente criativa, mas pouco prática (e é sobre essa base de impraticabilidade que papai constrói o roteiro): colocar insetos para cavar a terra, e depois mandar analisar o material trazido de graça por eles à superfície em busca de traços de algo que se possa minerar. O problema é que, em condições normais, isso demoraria demais, inviabilizando o projeto.

O Professor Pardal é chamado para ajudar, e a solução que ele apresenta se transforma em um problema, somente para logo em seguida se transformar, por uma sucessão de coincidências e golpes de sorte, novamente em uma solução (ou, pelo menos, em mais uma fonte de lucros, já que o Patinhas não veio ao mundo para perder dinheiro).

Para aguçar a curiosidade do leitor e tentar expandir um pouquinho seus conhecimentos gerais, papai colocou no título da história uma palavra pouco usada em Português do Brasil, mas aparentemente bastante comum em Portugal para denominar certos tipos de cupins, especialmente aqueles que cavam a terra, mais do que os que roem madeira.

TP termitas

Há uma forte influência de Carl Barks no roteiro, mas o limite de 10 páginas imposto pela editora para a maioria das histórias (esta tem 8) impede um desenvolvimento mais ousado da trama, que certamente poderia chegar a proporções mais épicas com muito pouco esforço por parte do roteirista.

Curiosa é a diversidade de ecossistemas que cercam a cidade de Patópolis: praia, montanhas, área rural agriculturável, floresta enfeitiçada, e agora um deserto bastante próximo.

****************

Minha biografia de papai está à espera de vocês nas melhores livrarias, não percam. E não percam também a tarde de autógrafos na Livraria Monkix em São paulo no próximo sábado, dia 27 de junho:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1

Os Supercupins

História do Superpateta, de 1973.

Em sua campanha para fazer a maior variedade possível de outros personagens experimentarem os superamendoins, desta vez papai os dá a um bando de cupins.

Surpreendentemente, os insetos conseguiram atacar e “carunchar” os amendoins mágicos, que em teoria são tão duros que o Pateta precisa engoli-los inteiros. Mas é sabido que essas pragas são realmente terríveis, então eu realmente não duvido nadinha que fossem capazes de roer superamendoins, se eles existissem.

supercupins

E se os cupins comuns já são um desastre, imagine-se só do que são capazes os supercupins. Eles conseguem devorar uma árvore em segundos, e até concreto reduzem a pó. Com isso, são uma ameaça inclusive à Caixa Forte do Tio Patinhas.

Desta vez o Super não é páreo para os supercupins. Eles “dão um baile” no herói, se espalham pela cidade, e apesar de conseguir salvar a Caixa Forte, ele é um só, e não conseguirá perseguir a todos pela cidade. Será esse o fim de Patópolis?

supercupins1

A solução, é claro, está contida no problema. O efeito temporário dos superamendois pode ser um incômodo, especialmente se passar em um momento impróprio, mas às vezes pode se revelar uma verdadeira bênção.

*************

Já viste a minha biografia de meu pai?

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238