O Norte Contra o Sul

História do Pena Kid, de 1976.

Esta é uma brincadeira com a Guerra Civil nos EUA. Pode ser considerada também um manifesto pacifista, ou uma sátira que tenta demonstrar a inutilidade de todas as guerras. “Norte Contra Sul” é também o nome de um livro, de autoria de ninguém menos do que Julio Verne.

A premissa é bastante logica: se a história se passa no Velho Oeste, em algum momento a cidade de Pacífica City deve ter se visto envolvida no conflito. Esta é a primeira desvantagem das guerras em geral: se os governantes decidem que o país está em guerra, todos os habitantes serão envolvidos, queiram ou não. Em tempos de paz é muito fácil ser pacifista, mas isso pode não ser tão simples em épocas de conflito.

Outro problema é que lado tomar, já que não há alternativa. E esta é outra das desvantagens de uma guerra: é obrigatoriamente preciso tomar um partido, mesmo que isso signifique ter de ver seus amigos ou entes queridos do outro lado. Aqui, enquanto os personagens decidem de que lado ficar, vemos as caricaturas de alguns membros da redação. Um deles, inclusive, chega a ser preso só por achar os uniformes azuis mais bonitos do que os cinza.

pk-nxs1

Em seguida, juntamente com a suposta localização de Pacífica City no mapa, vemos um importante detalhe geológico. A cidade fica às margens do “Rio Colorido”, em uma alusão ao “Rio Colorado“, que corta cinco estados na região mais desértica dos EUA. Desses, só o Arizona ficou do lado dos sulistas. Se Pacífica City realmente existisse no mundo real, eu arriscaria então dizer que ela ficaria em algum lugar às margens do Lago Powell, entre Utah e Arizona. Mas os mapas antigos podiam ser bastante imprecisos e isso, em época de guerra, também pode ser um grande problema.

pk-nxs2

Por fim, meu “mui modesto” (sqn) papai também deixou uma anotação no alto da primeira página. Mas enfim, ele era realmente um gênio, e tinha todo o direito de mandar a modéstia às favas de vez em quando.

pk-nxs

****************

Já leste o meu livro? Quem ainda não leu está convidado a conhecer minha biografia de papai, à sua espera nas melhores livrarias: Marsupial – Comix – Cultura 

A História dos Quadrinhos no Brasil, e-book de autoria de papai, pode ser encontrado na Amazon 

Anúncios

O Fim da Terceira Companhia

História que combina guerra e terror, publicada na revista Seleções de Terror (Uma edição especial com Histórias Sinistras) Nº 79, da Editora Outubro. A capa, por outro lado, apresenta o número 17. O argumento é de papai, e o desenho do Julio Shimamoto, datado de 1961.

A guerra em questão, a julgar pelos uniformes, parece ser a Guerra Civil dos EUA em meados do século XIX, ou algo parecido. A Terceira Companhia estava guardando um forte, quando um fulminante ataque do inimigo mata a todos, apesar de terem lutado com bravura. Sobra só o tenente, comandante da Companhia, que mesmo ferido faz um esforço sobre-humano (ou melhor, sobrenatural) para chegar de volta ao posto e comunicar a derrota de seus soldados.

Uma vez lá, se depara com superiores que não querem enxergar as falhas no seu plano de guerra e que colocam a culpa toda no pobre tenente, condenado então ao pelotão de fuzilamento. Mas, quando vão buscá-lo ao amanhecer para a execução ele não está mais na cela, apesar de ter sido vigiado a noite toda. O que será que aconteceu? Um soldado tão valente e abnegado teria preferido fugir covardemente a enfrentar o seu destino? Impensável! E como ele poderia ter escapado? A surpreendente e aterrorizante resposta teremos, como de costume, no último quadrinho.

3a comp 01 3a comp 02 3a comp 03 3a comp 04 3a comp 05 3a comp 06 3a comp 07