Peninha, O Alquimista

História do Peninha, de 1977.

Mais uma vez estamos às voltas com a Alquimia e a busca pela Pedra Filosofal, que pode transformar qualquer metal em ouro. Para a maioria das pessoas, coisas como ocultismo e magia podem parecer “coisa de maluco” (e às vezes são mesmo), e papai explora a situação para um efeito cômico.

Pode-se dizer que esta história é inspirada em velhas tramas de terror e aventura como “Jacob Wizard, O Feiticeiro”, por exemplo. Mas sendo o Peninha o protagonista, logo se vê que a coisa vai acabar em confusão e risada. Não importa se o livro, comprado em um sebo, é realmente autêntico, ou se o Tio Patinhas resolve incentivar o sobrinho só porque ouviu falar em “ouro”, sua palavra predileta (depois de dinheiro, é claro).

Peninha alquimista

E o fato que o Peninha foi despejado por causa das experiências e resolve então usar a casa do Donald só piora as coisas. Na verdade, o verdadeiro protagonista desta história é o Ronrom, que resolve colocar o Peninha dali para fora ele mesmo antes que cause algum dano maior.

Peninha alquimista1

A cena final, com o último pensamento/comentário do Ronrom, é uma referência à canção “Os Alquimistas Estão Chegando”, do disco “A Tábua de Esmeralda”, de 1974.

Peninha alquimista2

****************

Já a minha biografia de papai pode não ser a Pedra Filosofal, mas vale ouro e está à espera de vocês nas melhores livrarias:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1

Jacob Wizard, O Feiticeiro

Esta é uma longa história de suspense e aventura publicada em revista de mesmo nome (afinal, ela contém uma história só, de nada menos que 60 páginas) pela Editora Roval em 1970. Argumento de Ivan Saidenberg, e desenhos de Moacir Rodrigues, incluindo a capa.

Jacob Wizard

A Narrativa se inicia no ano de 1300, quando Jacob Wizard já era um homem adulto e andava pelo burgo fictício de Barunzel vestido com uma longa capa preta e chapéu de abas largas, aos gritos de “vade retro, bruxo” do populacho ignóbil. Os burgos eram as primeiras cidades medievais europeias, e seus habitantes, predominantemente comerciantes e artesãos (em contraste com os agricultores moradores dos feudos), eram chamados “burgueses”.

Jacob Wizard1

Acompanhado de seu gato preto, de nome Gazam, ele estuda com coração puro e muita sinceridade alquimia e ocultismo em busca da fórmula do famoso elixir da longa vida. Numa tenebrosa noite ele recebe uma misteriosa visita, e o aviso de que querem matá-lo. Em seguida, este mesmo estranho visitante o salva da fogueira da inquisição, diz ter mais de mil anos de idade, e revela a ele todos os seus segredos, incluindo a fórmula do elixir.

Jacob Wizard11

 

Este é o início de uma aventura cheia de reviravoltas que logo dá um salto de mais de 500 anos, para os anos 1960/70. Na atualidade o feiticeiro ainda está vivo, graças ao elixir mágico, juntamente com Gazam, seu inseparável gato de estimação. Mas não é só ele que está vivo. Adolf Hitler, o arqui-inimigo da humanidade também está, visivelmente mais velho, e com a ajuda de mais alguns nazistas remanescentes e de um cientista sequestrado, tenta conquistar o mundo novamente.

Jacob Wizard20

A presença dos nazistas nesta história se baseia em teorias da conspiração dos anos do pós guerra que diziam que Hitler na verdade sobreviveu ao bunker em Berlim e se refugiou na América do Sul, e também na suposta existência de uma “arma total”, que os nazistas teriam pretendido usar para destruir o mundo, caso perdessem a guerra.

Jacob Wizard51

A batalha final entre o ocultista do bem e o mal supremo é terrível, mas no final o bem vence, como deveria. E mais interessante ainda, o poder do feiticeiro é tamanho que ele consegue fazer tudo por projeção mental, sem sair um só segundo de seu laboratório secreto. Mas mais do que tudo, a prova da pureza do coração de Jacob Wizard é que ele ama tanto seu gato de estimação que deu a ele, também, o elixir para beber.

****************

Minha biografia de papai está à espera de vocês nas melhores livrarias:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1