O Bruxo

História do Inspetor Vivaldo, publicada pela Editora Abril na revista A Pantera Cor de Rosa número 15, em setembro de 1976.

vivaldo-bruxo

Composta em agosto de 1975, a história foge um pouco do estilo policial, e rapidamente envereda pelos domínios dos bruxos e da magia. Ao que parece, a maneira mais fácil de se lidar com um personagem comercial com o qual não se tem muita prática (já que foram poucas as histórias da turma da Pantera Cor de Rosa que papai escreveu) é combiná-lo com algum tema “coringa” com o qual já se tenha alguma intimidade.

Assim, todos os clichês se aplicam: há a perseguição policial ao bandido, que é também um bruxo, transformações em sapo (com a inescapável visita ao brejo), a casinha feita de doces da história de João e Maria, abóboras e maçãs envenenadas.

vivaldo-bruxo1

Mas o mais importante é o desafio de como prender um bruxo sem usar magia, que revela toda a coragem, astúcia e habilidade dos heróis.

***************

Já leste o meu livro? Quem ainda não leu está convidado a conhecer minha biografia de papai, à sua espera nas melhores livrarias: Marsupial – Comix – Cultura 

A História dos Quadrinhos no Brasil, e-book de autoria de papai, pode ser encontrado na Amazon 

A Rã Encantada

História do Superpateta, publicada uma vez só em 1975.

A principal característica deste herói é que, apesar de estar temporariamente “super” por força dos superamendoins, ele continua perfeitamente “pateta”. Por isso, é comum ver histórias nas quais ele é facilmente enganado e usado pelos vilões, só para depois consertar tudo e desfazer o dano causado.

Aqui não é diferente. Como sempre, papai espera que o leitor desconfie que algo está errado, ao contrário do nosso “pateta ao quadrado”. Assim, ele vai deixando pistas como os balões de fala da rã, com bordas em ângulos, para simbolizar uma voz metálica ou artificial, e o comportamento dela, que não condiz em nada com o que ela está “falando”.

SP encantada

Mas o que os Metralhas não esperavam, e na verdade nem o leitor, é que a rã escolhida para o plano é encantada de verdade e será uma parte importante da solução da história. Afinal, assim como existem príncipes transformados em sapos por bruxaria, certamente existem princesas na mesma situação. O interessante é o método usado pelos Metralhas para enganar o Superpateta. O tipo de mini-transmissor usado era coisa de ficção científica e filmes de espionagem em 1975, e só se tornou realmente possível na era digital.

SP encantada1

****************

Minha biografia de papai está à espera de vocês nas melhores livrarias, não percam:

Marsupial: http://www.lojamarsupial.com.br/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava

Comix: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=23238

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ivan-saidenberg-o-homem-que-rabiscava-15071096

Amazon:http://www.amazon.com.br/Ivan-Saidenberg-Homem-que-Rabiscava/dp/8566293193/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1427639177&sr=1-1