Os Heróis são Modestos

Iniciaremos os trabalhos com a primeira história de papai publicada pela Abril, em dezembro de 1971, desenhada pelo Renato Canini.

É interessante notar que é uma história de Natal. Eram as favoritas dele, que sempre considerou a história de Natal anual como sendo o ponto alto de todo ano, uma honra e um privilégio de se fazer.

A Rosinha aparece particularmente caprichosa, o que provoca uma reação um pouco egoísta no Zé, que depois se resolve de modo positivo para todos. O espírito malandro do personagem está bem caracterizado no seu comportamento inicial, talvez não muito louvável, e na capacidade de raciocínio rápido que caracteriza o desfecho da trama.

Dona Cacorica, Dona Rococó e Dona Carijó são galinhas, e pelo menos dois dos nomes têm algo a ver a ver com onomatopeias para “cacarejo”. Hoje em dia, elas talvez fossem caracterizadas como “peruas”. Nada é por acaso nas histórias de papai, e ao mostrá-las galinhas, ele faz uma crítica às madames da sociedade, espalhafatosas e barulhentas, sempre tentando chamar as atenções para si.

Esse padrão de criar relações ou similaridades entre os nomes dos personagens é algo que viria a se repetir bastante nos anos vindouros, especialmente com coadjuvantes ou vilões em grupos, e que se tornou, pelo menos para mim, um modo de identificar o “estilo Saidenberg”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s